Faz-me impressão, muita impressão! - Entre os Meus Dias

sábado, 25 de abril de 2020

Faz-me impressão, muita impressão!

O sair de casa, tornou-se tão estranho e diferente, que parece viver-mos em um outro mundo ao qual não estávamos habituados. Ver as pessoas de mascara e luvas, não haver trânsito, ver as lojas fechadas, esperar nas filas para entrar onde queremos e precisamos de ir, que estranho! O sitio onde vivo, tem bastantes escolas, faculdades e estabelecimentos, agora parece que vivo num deserto.

O medo que se vê estampado nas pessoas, o pouco ou nada de risos, de falar, do afastamento pessoal, é esse que me causa mais impressão. Eu entendo o que nos exigem e respeito e até acredito que isso tenha sido até hoje a " chave" do nosso sucesso enquanto a pandemia alarga bastante em outros países, nós por cá temos conseguido ir estando mais ao menos.

As "estratégias" que se criaram nos estabelecimentos quanto ao distanciamento, estão corretas, eu respeito-as e todos, eu acho.

O saber esperar, o entender, foi um hábito que aprendemos a ter.

Como por exp, estes distanciamentos. 


Agora o que me faz realmente muita impressão, é o ir às compras e se estou num corredor a fazer as compras, as pessoas, não irem para esse corredor, ou se, se vai as pessoas virarem a cara, ficarem de costas, ir naturalmente por um corredor e as pessoas afastarem-se, faz muita confusão, porque eu apesar de não me juntar em demasia não me desvio de ninguém por causa do vírus.

O medo faz estas coisas, o medo cria um medo maior que o próprio vírus.

Se vier a ser obrigatório andar de mascara e luvas, eu vou andar, até lá só usarei para ir levar o lixo e por causa da tampa do contentor. Eu penso assim, mas não julgo que não pensa, apenas acho que algumas pessoas exageram e mais, acho que as pessoas que nos hipers se desviam, se esquecem que se calhar até tiram a mascara e vão com as luvas onde tocaram já em tudo, mexer na cara.

Como ouvi dizer há dias, será tudo uma questão de sorte para todos.

16 comentários:

  1. Vamos ter que aprender a viver de uma forma diferente a ver se o bicho não pega....

    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. Aqui ainda estou apenas em casa... Mas imagino será bem diferente mesmo.. Teremos medo de tudo,creio! Escreveste muito bem! beijos, TE CUIDA! chica

    ResponderEliminar
  3. Parece que andamos todos a olhar por cima do ombro :(

    ResponderEliminar
  4. Eu até moro num sitio onde se pode fazer uma caminhada pelo campo ou pelo pinhal, sem encontrar ninguém, mas para ir às compras, tenho que escolher horas de pouco movimento. E estou farto disto. Estava habituado a sair todos os fins de semana e agora há séculos que estou fechado. Quero ir para a ilha.

    ResponderEliminar
  5. Isto é tudo tão estranho, mas é importante cumprir todas as regras impostas. Espero que passe depressa para que possamos voltar ao normal :D
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  6. O medo, o receio, são naturais.
    Vai passar tudo.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  7. Se estiver algum num corredor de supermercado eu espero que a pessoa se afaste para de seguida ir eu.
    Não é só por mim é por todos.
    Tempos estranhos, estes.
    Beijinho
    Todos

    ResponderEliminar
  8. Como eu entendo o que queres dizer...
    Parece tudo tão diferente agora!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
  9. Vamos ter de nos habituar pelo menos nos próximos meses (ou semanas para ser mais otimista) a este cenário. Por nós e pelos outros. As luvas parecem-me uma falta questão precisamente pela questão da cara.

    ResponderEliminar
  10. E já é obrigatório!

    Embora não haja máscaras à venda, por cá!

    Esgotaram...


    bjs|

    ResponderEliminar
  11. Eu quando vou ao hiper vou de máscara e viseira!! desinfecto as mãos à entrada e à saída!! Mas como dizes isto é mesmo tudo muito estranho e... triste!!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar