Entre os Meus Dias

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Bora Lá.

Tenho tendência para engordar, além da tendência, adoooorooooo doces, depois, claro, vem o arrependimento. Mas por mim e porque noto na roupa e porque não gosto de me ver gorda, faço dieta. Tem sido uma luta constante, principalmente fora de casa, porque há sempre aquelas tentações, mas cá me vou aguentando. Ir a um restaurante e ter de optar por um que sirva carnes brancas às vezes não é fácil. Sim, porque não como outras, não posso comer sopa fora de casa porque não há sopa que não leve batata.

Sigo aqui no Blogger, no Insta e no FB algumas nutricionistas e já lá vão 4 quilos. em dois meses, para mim é ótimo. Elas são super simpáticas, publicam as receitas ensinam o que se deve ou não comer, tem sido uma grande ajuda. No inicio custa sempre claro, mas quando se vê a balança a andar para trás é muito compensador. Estou a adorar esta nova alimentação e se soubesse que ia ser tão fácil, já a tinha começado há bem mais tempo.  Como tudo na vida temos de ser nós a querer algo, aqui estou eu a fazer algo por mim, Taaaoooo bom :) 

 

domingo, 16 de junho de 2019

Alterações!!

Há uns meses fiz a minha primeira tattoo, com a palavra Mãe, outra não faria significado para mim. É e será sempre a pessoa mais importante na minha vida, enquanto eu viver, a minha e única amiga.


Vai daí que, (já me tinham dito), torna-se um vicio as tattos, então e apesar de ter gostado do resultado final desta, achei que ficaria melhor com mais alguns pormenores. Pesquisei, voltei a pesquisar vi algumas lindas mesmo, mas teria que ser uma que desse para para acrescentar a esta já feita, modifica-la de maneira que eu gostasse.

Então fiz assim: 


Amei o resultado, ficou em minha opinião mais bonita, mais a condizer comigo e com o que sinto pela minha mãe, uma flor com toda a sua vitalidade, a minha força de vida. 

segunda-feira, 10 de junho de 2019

E aqui a Maria o que andou fazer?

Bem sei que não interessa para nada, mas mesmo assim eu informo por onde andei estes três dias, se não quiserem ler, vão embora ahahahah (sou tão má)  😃


Esta dispensa apresentações,  adoro Aveiro, vai-se lá saber porquê :) 



Esta, claro a melhor, na minha santa térrinha  💓



No mesmo sitio da anterior, pela baixa que eu adoro visitar, pela minha cara nota-se né? lool


Igualmente na baixa, estão a ser feitas obras de restauro de casas, assim fica mais alegre.



Já estava cansada uffff



Resumindo, não fiz nada, só passeio e estou mais cansada que uma semana inteira de trabalho :( 

Boa semana!! 



sexta-feira, 7 de junho de 2019

Assim, sim!



Tudo na calma, assim sim é outra coisa, cá agora com peixeiradas, gritos, desmaios e assim essas coisas, c`horror.  Também quero ir para Cascais ahahahhahahah

domingo, 2 de junho de 2019

Passaram quatro anos.

Passaram ontem quatro anos que o meu irmão partiu, lembro e lembrarei sempre esse dia, o dia mais triste da minha vida, a noticia mais horrível que eu jamais esperaria. Viveu muito pouco, sendo a metade da que viveu de sofrimento, partiu cedo demais. 

Mas partiu e a minha mãe queria partir antes dele e eu também não me importava, é um sofrimento muito grande, a minha mãe, uma mulher extremamente forte, supera todos os dias como pode e sabe. Eu, não há dia que não pense nele, no que ainda podia ter vivido, nas nossas brincadeiras na infância, das conversas, das coisas que me ensinou, dos ralhetes que ele me deu, do que me disse não faças, de tudo, o bom e o mau também. Mas a vida ou a nossa passagem por este mundo ás vezes prega-nos grandes partidas. 

Esse peque trecho de Miguel Sousa Tavares, era como eu vivia, como eu pensava que era a vida, por isso o trouxe 

" iludimos-nos, pensando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre" 


Não somos donos de nada, nem da nossa vida nem da dos outros, depois da morte do meu irmão,vivo a vida de forma diferente, nunca tinha levado assim nenhum "sopapo" e isso ensinou-me muito, aproveito mais, estou mais com as pessoas a quem amo, sou mais tolerante, "dou-me mais", não deixo escapar um dia sem que chegue ao fim dele e diga: mais um que passou e mais um que não deixei nada por fazer. 


quinta-feira, 30 de maio de 2019

E é isso... :)

Finalmente, hoje consigo estar na varanda, a primeira vez este ano e à noite , claro. Tão bom, este calor noturno, é certo que se tivesse um jardim com muitas árvores  uma piscina ,um baloiço e um garçom para me empurrar no baloiço ( caso o tivesse) e para me servir umas caipirinhas era melhor, mas e como há sempre um mas, contento-me aqui ca minha varanda de 2 m2 e tá muito bom ahahahahah

domingo, 19 de maio de 2019

Possas pah!!

Recomecei a minha dieta, pois que isto de natais e pascoas é fatal! o que perdi já ganhei, preciso de por a apanhar sol as minhas roupas de verão, preciso de sair à noite e estar na esplanada de chinelos, preciso de passear sem levar 15 camisolas,  preciso de calor, não muito, mas preciso.

Bem sei! ah e tal a chuva ainda faz falta, ok e até aceito, que remédio, mas pelo menos o frio, pelo menos o frio podia ir embora que não faz cá falta, domingo passado 32º, hoje 18? possas pah, eu quero eu preciso :(

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Não sei lidar com..

Pessoassss trabalhadoras aqui da blogosfera vocês também têm nos vossos empregos aquelas pessoas, lambe botas? aquelas falsas com cara de anjinha, que sorriem mas só para o patrão, que estão sempre à espera de uma "descaída"  nossa para irem a correr chapar tudo ao patrão?

Pois se vocês não têm eu tenho e ainda por cima não é bem minha "colega" trabalha no mesmo edifício mas noutro sector. Mas mesmo assim tá sempre à espera, à espreita, a ouvir tudo. Claro que eu c@.o para ela, porque a minha consciência tá sempre tranquila, mas que aquela gaja enerva um morto enerva.

Hoje e depois de ter estado a falar de um trabalho que tinha para fazer e não lhe apetecia, falou, falou, disse que não fazia, que o patrão era parvo, que fizesse ele etc etc. Nisto ele entra e ela toda sorrisos que quase fez uma vénia. Ai ó pah ca nervos.

Não sei conviver com aquela tipa, logo eu que detesto falsidades.


terça-feira, 23 de abril de 2019

E hoje também eu, fui ao baú :)

Andei a ver fotos minhas antigas, ontem o Zé do Usados com Garantia, fez-me lembrar isso :) Nesta foto tinha 2 anos ( perguntei à minha mãe) 


Mas que saudades desses tempos, que infelizmente pouco recordo, mais velha sim, lembro de algumas coisas, da ida para a escola, que detestava :), (ainda hoje tenho o livro da primeira classe) , das brincadeiras na rua com os outros miúdos, dos poucos, muito poucos, brinquedos que tinha mas que eu adorava, de tomar banho no rio, de andar descalça, da queda que dei do eletrico que ia morrendo, da primeira vez que andei de bicicleta, das "tareias" que os outros me davam porque eu era toina lol sei lá, tanta coisa que me deixa alguma nostalgia. Mas fui muito feliz com o pouco que naquela altura toda a gente tinha.


Hoje, passaram 51 anos e sou a que está aí ao lado, tudo mudou, só os caracóis se mantêm.

Saudades, muitas saudades!!



quarta-feira, 17 de abril de 2019

Provavelmente fui o que realmente quis ser.

Provavelmente fui o que realmente quis ser.

 (carta de um velho ao mundo)

Quando leres estas palavras provavelmente já terei morrido. É tão simples perceber a inutilidade das palavras quando “morte” tem apenas cinco letras e acaba com tudo. O que deixo para trás não sei dizer. Deixo a certeza de que fiquei sempre aquém do que pude ser. Fui sempre quase o que quis ser, e provavelmente foi isso, apenas isso, o que realmente desejei ser.

Pequeno excerto do livro "Prometo Perder" de Pedro Chagas Freitas.


Identifico-me muito com este pequeno texto.

A morte não me mete medo (o sofrer sim!) mas quando eu partir deste mundo dos vivos, irei com certeza de consciência tranquila, com o sentimento de "dever cumprido", falhei em algumas coisas, claro que sim, mas fui sempre o que quis ser, não fiz tudo o que queria fazer, (até hoje), não magoei ninguém de propósito, ajudei muitas pessoas, ajudei a ajudar, outras.

Provavelmente fui o que realmente quis ser.